PAI ZN

O Pólo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte, destaca-se pelo atendimento psiquiátrico em conjunto com a rede de saúde mental da zona norte de São Paulo propiciando ao paciente a integralidade do cuidado, buscando uma saúde pública digna, com qualidade e compromisso social. Sendo referência para a população da Zona Norte de São Paulo com aproximadamente 2.400.000 habitantes.

O atendimento é garantido por equipe multiprofissional composta por: assistentes sociais, educadora física, enfermeiros, médicos psiquiatras e clínico geral, nutricionista, psicólogos, técnicos de enfermagem e terapeutas ocupacionais, que prestam atendimentos pautados em ações terapêuticas intensivas.

O projeto terapêutico abrange ações intensivas e multidisciplinares. Dentre as atividades oferecidas, há grupos terapêuticos e atendimentos médicos e psicológicos individualizados. As intervenções e avaliações são realizadas de maneira intensiva, de modo a buscar o menor tempo de internação, seguindo os preceitos da política de Saúde Mental atual.

Disponibiliza serviços de pronto-socorro com 13 leitos de observação (urgências e emergências psiquiátricas), 30 leitos de internação (estabilização do quadro).

Humanização

O Pólo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte realiza suas atividades seguindo a Política Nacional de Humanização (PNH), através das diretrizes que regem a promoção da gestão participativa; promoção do ambiente acolhedor e confortável; além da defesa dos direitos dos usuários. Tem como objetivos o atendimento acolhedor, o modelo de atenção com responsabilização e vínculo, a garantia dos direitos dos usuários, a valorização do trabalho na saúde, a garantia na continuidade da assistência, a articulação com a rede, os mecanismos de desospitalização e alta responsável. Com base nas diretrizes e nos objetivos acima, o PAI ZN desenvolve as seguintes ações:

– Classificação de risco: implantada no pronto socorro para atender as demandas de acordo com o risco classificado;

– Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU);

– Pesquisas de satisfação do usuário;

– Grupo assembléia com os pacientes;

– Alta responsável;

– Tratamento com a equipe multiprofissional;

– Articulação com a RAPS e apoio ao plano terapêutico.

Direito a acompanhante

O paciente idoso, com idade igual ou superior a 60 anos, tem direito a acompanhante, salvo nos casos em que o médico assistente, por meio de justificativa escrita, entender pela impossibilidade desse acompanhamento;O nome do acompanhante autorizado deverá ser de conhecimento da equipe profissional, sendo registrado em seu prontuário.

Prontuário transdisciplinar

O Prontuário Transdisciplinar é uma das diretrizes operacionais da PNH, proposta em 2004, que estimula e fortalece o trabalho em equipe e o diálogo entre os profissionais, favorecendo troca de conhecimentos, inclusive com os pacientes e familiares. Contribui também para a produção de vínculos e para o fortalecimento do sentido de grupo (fomento da grupalidade), que visa a sustentar as construções que foram elaboradas coletivamente, além de estimular o empenho no trabalho (fomento do protagonismo).Por se tratar de prontuário eletrônico, todos os profissionais responsáveis pela assistência registram os atendimentos e decisões no mesmo sistema.

Ambiência

O PAI ZN valoriza a proposta da ambiência e, para tanto, zela pela organização de espaços saudáveis e acolhedores aos seus pacientes, acompanhantes e colaboradores.

Voluntariado

É um projeto que recebe voluntários de uma instituição religiosa que atuam na unidade de internação. Realizam atividades com os pacientes, com supervisão de profissionais da equipe multiprofissional da instituição, proporcionando acolhimento e bem estar social aos pacientes internados.

Espaço Ecumênico

Dispõe de espaço ecumênico no piso intermediário para utilização dos pacientes, acompanhantes e colaboradores.

Serviço Social

O Serviço Social poderá atendê-lo e à sua família durante sua internação ou passagem pelo serviço de pronto atendimento, apoiando-o e orientando-o nos assuntos relacionados a:

  • Deveres e direitos legais dos pacientes;
  • Termo de Curatela para aqueles pacientes que estejam temporária ou definitivamente incapacitados para o exercício da vida social;
  • Previdência Social, nos casos de Acidente de Trabalho;
  • Auxílio Doença e Aposentadorias;
  • Isenção de tarifa de transporte urbano municipal para garantir a locomoção para o tratamento, entre outros;
  • Orientação quanto aos serviços de tratamento na rede.

Além dos atendimentos de orientação, o serviço social possui participação ativa nas discussões de caso e composição com a equipe multidisciplinar. Realiza entrevista familiar para coleta de histórico do paciente e também participa na coordenação de grupos terapêuticos com pacientes e familiares.

Importante:

O PAI ZN é uma Instituição pública. Sendo patrimônio público, cumpre a todos zelar, preservar e defender.

O Código Civil prevê a efetiva responsabilização penal, civil e administrativa àquele que causar dano ao patrimônio.

– Atendimento gratuito 100% SUS.